Quinta, 20 de Janeiro de 2022
27°

Nuvens esparsas

Ponta Porã - MS

Geral REESTRUTURAÇÃO

“Luta por melhorias continua” diz Coronel David, após aprovação da reestruturação nas carreiras militares

Espero que o Governo continue valorizando a nossa Polícia Militar e que novas negociações sejam feitas futuramente para melhorar a legislação que atinge os nossos militares”, finalizou David.

03/12/2021 às 11h31 Atualizada em 03/12/2021 às 13h09
Por: Jornalista Adilson Oliveira Fonte: Assessoria CD
Compartilhe:
Assessoria CD
Assessoria CD

O

deputado estadual Coronel David (sem partido), durante sessão ordinária na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul nesta quinta-feira (02.12), após a aprovação do projeto de reestruturação das carreiras dos militares do MS, se posicionou diante dos militares estaduais, aos quais sempre firmou seu compromisso em lutar por melhorias à categoria.

“Gostaria de agradecer ao presidente da Casa de leis, Paulo Corrêa e os demais parlamentares por colocar a matéria em votação e quero reforçar que este projeto deveria apenas constar o aumento salarial dos militares. Infelizmente outros assuntos foram colocados neste projeto, o que causou um tremendo desgaste junto à tropa. Se não fosse esta Casa intermediar um acordo entre o Governo e nós, deputados para mudar isso, talvez o desgaste seria maior. Gostaria também de agradecer por incluir o nosso pedido, de inserir nessa discussão entre os deputados e o Governo do Estado, as entidades de classe dos militares estaduais, que puderam junto com os parlamentares, apresentar suas contra-propostas em relação àquilo que tinha sido apresentado pelo Governo do Estado. Caso isso não ocorresse, nós estaríamos hoje votando um projeto que não seria de acordo com a tropa da Polícia Militar”, frisou Coronel David.

O parlamentar também reforçou sua trajetória enquanto ex-Comandante da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul. “Fui Comandante Geral da Polícia Militar, cometi erros, mas tenho certeza que os acertos foram muito maiores e diante da humildade que um comandante tem que ter, nós discutimos muitos assuntos diretamente com a tropa e nos pautamos sempre nisso, pois eles sim, sabem medir a temperatura e aquilo que é importante ou não para a instituição. Espero que o Governo continue valorizando a nossa Polícia Militar e que novas negociações sejam feitas futuramente para melhorar a legislação que atinge os nossos militares”, finalizou David.

Mudanças nas carreiras da Polícia e bombeiros militares

O projeto prevê a redução de interstícios para promoção de praças: soldado de 8 anos para 7 anos; cabo de 6 anos para 5 anos. Para as duas graduações, a alteração dos critérios de mérito intelectual: 20% por mérito e 80% por merecimento. Redução de interstícios para promoção de oficiais: segundo-tenente, de 72 meses para 36 meses; primeiro-tenente, de 60 meses para 48 meses; capitão, 60 meses; major, 60 meses; tenente-coronel, de 60 meses para 72 meses.

 

Ele1 - Criar site de notícias