Quarta, 27 de Outubro de 2021
20°

Poucas nuvens

Ponta Porã - MS

Polícia SEGURANÇA

Para impedir novos ataques, Polícia Militar reforça policiamento no interior

Roubo de aviões e de agências bancárias motivou envio de 180 policiais a municípios

08/10/2021 às 10h22
Por: Jornalista Adilson Oliveira Fonte: Correio do Estado
Compartilhe:
PMMS
PMMS

Para combater novos ataques de grupos criminosos em cidades do interior de Mato Grosso do Sul, a Polícia Militar do Estado reforçará o policiamento com 180 soldados em regiões consideradas mais vulneráveis.  

Somente nesta semana, bandidos invadiram duas agências bancárias, a Caixa Econômica Federal (CEF) de Aquidauana e o banco Bradesco na cidade de Caracol.

Segundo o comandante da Polícia Militar do Estado, Marcos Paulo Gimenez, 180 soldados estão em formação nos municípios de Aquidauana, Três Lagoas e Dourados. “Estamos com três turmas em treinamento, um total de 180 soldados. Esses soldados, assim que formados, serão encaminhados para municípios de todo o Estado para o reforço da segurança”.  

Ainda de acordo com o comandante, o objetivo é abrir novas turmas assim que essas forem finalizadas, para que todas as unidades policiais de MS tenham um quadro completo de agentes.  

“Nosso objetivo é fortalecer ainda mais o quadro de agentes nas unidades policiais de cada município para justamente evitar crimes como esses que foram registrados em Aquidauana nos últimos dias, estamos formando esses soldados e novas turmas serão abertas futuramente”, disse.

 

AQUIDAUANA

 

Em menos de um mês, dois ataques de quadrilhas foram realizados no município de Aquidauana, a 141 quilômetros de Campo Grande . O primeiro alvo dos criminosos foi o Aeroclube da cidade, onde os bandidos roubaram três aviões que estavam no local no dia 6 de setembro.

Os prejuízos somam mais de R$ 2 milhões. Foram levados um avião Bonanza Modelo V35B (matrícula PT-ING), pertencente ao irmão do prefeito de Aquidauana, Odilon Ferraz Alves Ribeiro (PSDB), e a mais um sócio; e dois Cessna Modelo 182 (matrículas PT-KDI e PT-DST). 

O KDI era da esposa do ex-prefeito de Aquidauana José Henrique Trindade, Liliane Paschoaletto, e o modelo DST era do cantor Almir Sater.

Os bandidos entraram pela cerca do Aeroclube e amarraram o caseiro do local e seus dois filhos menores de idade. Entretanto, ninguém se machucou.

As aeronaves não foram encontradas até hoje, mas a polícia acredita que o chefe da quadrilha responsável pelo roubo seja Laudelino Ferreira Vieira, o Lino, que fugiu de dentro do Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande no dia 2 de junho deste ano.

Já no fim de semana, a cidade de pouco mais de 48 mil habitantes foi alvo novamente de criminosos, que invadiram a agência da Caixa Econômica Federal e fugiram com R$ 700 mil do cofre.  

O furto ocorreu durante o fim de semana, mas só foi constatado na segunda-feira (4). Os criminosos conseguiram invadir a agência sem acionar o alarme ou serem filmados pelas câmeras de segurança do prédio.

Segundo informações da Polícia Militar, os bandidos entraram pelos fundos da agência e fizeram uma perfuração na parede, na lateral do cofre.

Ainda não se sabe do paradeiro dos bandidos, a Polícia Federal (PF) é quem está conduzindo as investigações do caso. Os crimes recentes deixam os moradores em alerta, já que o local pode ter entrado para a rota de quadrilhas especializadas em grandes crimes.

De acordo com o tenente-coronel Daniel Elias dos Santos, comandante do 7º Batalhão de Polícia Militar da cidade, existe a possibilidade de que os bandidos tenham tido a ajuda de alguém de dentro da agência.  

A suspeita é decorrente do fato de os criminosos terem entrado sem serem flagrados pelas câmeras de segurança e de o alarme não ter sido acionado. Santos informou que o policiamento do município foi intensificado. 

“Já vínhamos intensificando nosso efetivo, o objetivo é intensificar ainda mais após esses últimos eventos, nosso plano é tranquilizar a população”, relatou.  

 

CARACOL

 

Na madrugada desta quinta-feira (7), o município de Caracol tornou-se alvo de bandidos, que invadiram a agência do Bradesco na cidade e roubaram R$ 170 mil de um caixa eletrônico. 

De acordo com informações da Polícia Militar, havia pelo menos cinco criminosos envolvidos na ação. Os homens violaram o caixa eletrônico com a ajuda de um maçarico e a ação durou três horas.   

Um funcionário do banco informou à polícia que dois caixas tinham sido abastecidos no dia anterior para o pagamento de servidores públicos, pensionistas e aposentados.

O dinheiro foi colocado em sacos e os indivíduos deixaram o local a pé, conforme registrado pelas câmeras de segurança do local. Agentes policiais buscam pelos criminosos nas redondezas.  

 

PROGRAMAS

 

Além dos soldados, dois programas de inteligência e combate à criminalidade serão implementados em Mato Grosso do Sul, sendo eles Obtenção da Capacidade Operacional Plena (Ocop), voltado para a área urbana, e Patrulha Rural, voltado para o campo. “O programa Ocop visa reforçar a presença da polícia nas ruas de forma inteligente”, explica o comandante.

“É um programa que até o momento está sendo executado somente em Campo Grande e na região, mas será implementado em todo o Estado. Ele visa reforçar a presença da polícia nas ruas de forma inteligente. Com posicionamento de viaturas em pontos estratégicos, aumento nas rondas, buscando deter o maior número de crimes”.

Após o programa ser colocado em prática em Campo Grande, conforme Gimenez, é perceptível uma mudança na criminalidade da Capital. 

“Já podemos perceber que em Campo Grande houve uma mudança na criminalidade após colocarmos o programa em prática, começamos pela Capital por ser o maior município do Estado, pelo número da população, e estamos gostando do resultado, vamos ampliar para o restante do Estado”, pontuou.  

Sobre a Patrulha Rural, Gimenez relatou que a iniciativa ainda está em estruturação, mas que uma das medidas será a intensificação de rondas na zona rural. “As patrulhas rurais vão assegurar aqueles que vivem no campo, todos que se sentem inseguros por causa de pequenos furtos que têm ocorrido”.  

Ele1 - Criar site de notícias