Quarta, 27 de Outubro de 2021
20°

Poucas nuvens

Ponta Porã - MS

Esportes COPA LIBERTADORES

Atlético vacila, empata com Palmeiras e dá adeus ao bi da Copa Libertadores

Galo saiu na frente com gol de Eduardo Vargas, mas levou empate de Dudu, após falha de Nathan Silva; Alviverde aguarda classificado de Flamengo e Barcelona-EQU

29/09/2021 às 00h46 Atualizada em 29/09/2021 às 01h09
Por: Jornalista Adilson Oliveira Fonte: Superesporte
Compartilhe:
Gol de Dudu acabou com sonho do Atlético na Libertadores (Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A. Press)
Gol de Dudu acabou com sonho do Atlético na Libertadores (Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A. Press)

O Atlético está eliminado da Copa Libertadores. Na noite desta terça-feira, no Mineirão, o Galo ficou no 1 a 1 com o Palmeiras e acabou fora da competição pelo critério do gol fora de casa. O time alvinegro saiu na frente com Vargas, mas levou o empate pouco depois de Dudu, após falha do zagueiro Nathan Silva.

A eliminação só ocorreu porque, no jogo de ida, houve empate sem gols. Naquela ocasião, Hulk desperdiçou um pênalti. Nesta noite, a equipe levou o empate justamente em seu melhor momento na partida. Depois do gol, o Galo foi para uma desorganizada pressão que não resultou no gol da classificação.

O Palmeiras agora aguarda o adversário na decisão da Copa Libertadores, que será realizada no dia 27 de novembro, no estádio Centenário, em Montevidéu. No primeiro jogo, o Flamengo venceu o Barcelona-EQU por 2 a 0. As equipes voltam a se enfrentar nesta quarta-feira.

O foco dos dois times volta para o Campeonato Brasileiro, onde brigam diretamente pela primeira posição. No sábado, às 21h, o Atlético recebe o Internacional no Mineirão. No domingo, às 18h15, o Palmeiras recebe o Juventude no Allianz Parque.

O jogo

O Atlético entrou em campo sem surpresas. Com a ausência de Diego Costa, Eduardo Vargas foi o escolhido para começar jogando. E ele foi personagem importante no primeiro tempo.

Já o Palmeiras apostou em uma formação ainda mais defensiva. Saíram o atacante Luiz Adriano e o meio-campista Zé Rafael para as entradas do zagueiro Renan e do volante Danilo.

O primeiro tempo parecia que teria o mesmo roteiro do jogo em São Paulo. O Atlético, com a bola, tinha muitas dificuldades para entrar na defesa palmeirense. Diante dos três defensores do adversário, o Galo não conseguia pressionar a saída de bola adversária. Isso prejudicou muito as ações da equipe no primeiro tempo.

O Palmeiras, por sua vez, apostava na velocidade da dupla de ataque formada por Dudu e Rony. Sem maiores problemas para iniciar a construção das jogadas, o time paulista pecava no ataque. Foram muitos lançamentos longos, pelo alto, para os baixinhos da frente. Presa fácil para a zaga atleticana.

A história do jogo poderia ter mudado aos 9'. Luan saiu jogando mal e mandou a bola no peito de Vargas. O chileno avançou em velocidade e tentou o passe para Hulk, livre, mas o camisa 7 não dominou.

Se no primeiro jogo o Palmeiras praticamente não finalizou, nesta noite a equipe criou boas oportunidades logo no primeiro tempo. A melhor foi com Piquerez, que limpou a marcação e finalizou com perigo. Em outras jogadas, os palmeirenses pecaram na escolha da melhor jogada.

O Galo, por sua vez, não oferecia perigo ao gol de Weverton. Vargas, em novo contra-ataque, errou o passe, para irritação dos atleticanos nas arquibancadas.

No fim da etapa inicial, o Atlético cresceu e parou em três boas defesas do goleiro do Palmeiras: Arana, Vargas e Nacho finalizaram com muito perigo.

As emoções do confronto ficaram para os últimos 45 minutos da eliminatória. As equipes voltaram do intervalo buscando o gol incessantemente. Hulk obrigou Weverton a fazer grande defesa. No lance seguinte, foi a vez de Everson salvar o Atlético em chute de Rony.

O Atlético foi para cima do Palmeiras. Aos 6', após jogada pela direita, Mariano lançou Jair, que foi na linha de fundo e cruzou na segunda trave. Vargas se redimiu dos erros no primeiro tempo e apareceu para dar cabeçada certeira e balançar as redes adversárias : 1 a 0 . E o chileno quase ampliou, após linda tabela com Nacho Fernández. O atacante saiu cara a cara com Weverton, mas finalizou para fora.

O Palmeiras mudou o seu estilo em campo, tentou agredir mais o Atlético. Abel Ferreira mudou a equipe, colocou Gabriel Veron em campo no lugar de Rony. E, na primeira jogada, o jovem palmeirense resolveu. Após chutão da defesa, Nathan Silva tentou proteger e caiu. Veron roubou e cruzou rasteiro para Dudu, livre na pequena área, empurrar para as redes : 1 a 1 .

Aos 28 minutos do segundo tempo, os gritos de 'eu acredito' foram ouvidos das arquibancadas do Mineirão. O Atlético tentou algumas vezes em chutes de longe, mas Weverton apareceu bem. 

Aos 38 minutos, a torcida voltou a cantar o 'eu acredito'. Mas não adiantou. O Galo pressionou até o fim, mas não conseguiu o gol para ir à decisão da Copa Libertadores 2021.

ATLÉTICO 1 X 1 PALMEIRAS

Atlético
Everson; Mariano, Nathan Silva, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan (Tchê Tchê, 44/2ºT), Jair (Savarino, 32/2ºT), Matías Zaracho (Eduardo Sasha, 38/2ºT) e Nacho Fernández (Réver, 44/2ºT); Eduardo Vargas e Hulk
Técnico: Cuca

Palmeiras
Weverton; Marcos Rocha (Gabriel Menin, 30/2ºT), Luan, Gustavo Gómez, Renan e Piquerez; Felipe Melo, Danilo e Raphael Veiga (Wesley, 36/2ºT); Rony (Gabriel Veron, 21/2ºT) e Dudu (Zé Rafael, 36/2ºT)
Técnico: Abel Ferreira

Gols: Eduardo Vargas, 6/2ºT; Dudu, 22/2ºT
Cartões amarelos: Nathan Silva (27/1ºT); Marcos Rocha (18/2ºT); Luan (23/2ºT); Felipe Melo (42/2ºT)

Motivo: 
jogo de volta da semifinal da Copa Libertadores
Estádio: Mineirão

Público: 18.350 torcedores

Renda: R$ 3.837,046,00

Data: terça-feira, 28 de setembro
Horário: 21h30
Transmissão: TV Alterosa

Árbitro: Wilmar Roldán (COL)
Assistentes: Alexander Guzmán (COL) e Jhon Leon (COL)
VAR: Andrés Cunha (URU)

Ele1 - Criar site de notícias