Sábado, 25 de Setembro de 2021
28°

Alguma nebulosidade

Ponta Porã - MS

Saúde IMUNIZAÇÃO no MS

Mato Grosso do Sul bate a marca de 3 milhões de doses aplicadas

Das 3.008.154 doses aplicadas, 1.017.009 são em Campo Grande

27/08/2021 às 11h11
Por: Jornalista Adilson Oliveira Fonte: Correio do Estado
Compartilhe:
Mato Grosso do Sul ultrapassa 3 milhões de doses aplicadas - Marcelo Victor
Mato Grosso do Sul ultrapassa 3 milhões de doses aplicadas - Marcelo Victor

Mato Grosso do Sul atinge a marca de 3.008.154 doses aplicadas na manhã desta sexta-feira (27), de acordo com dados do vacinômetro disponibilizado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES).

Desse quantitativo, 1.806.087 são da primeira dose (D1), 967.282 da segunda dose (D2) e 234.729 da dose única (DU).

São 72,64% sul-mato-grossenses vacinados com a primeira dose e 42,79% imunizados com às duas doses ou dose única. 

Se contar apenas sul-mato-grossenses acima de 18 anos, o número sobe para 92,07% de vacinados e 57,74% de imunizados.

Dos 278.267 adolescentes de 12 a 17 anos, 124.132 foram vacinados com a primeira dose. O número indica 44,61% do público.

Mato Grosso do Sul já vacina adolescentes de 12 a 17 anos e também aplica a terceira dose em idosos.

A campanha de imunização contra Covid-19 começou em 18 de janeiro de 2020 em Mato Grosso do Sul.

O objetivo é vacinar pessoas para conter o número de casos, internações e óbitos, além de frear a pandemia.

O avanço na vacinação já reflete na queda no número de casos confirmados, internações, taxa de contágio e óbitos por Covid-19.

As cidades que mais vacinam com D1, D2 e DU são Douradina (108,33%), Pedro Gomes (108,08%), Juti (107,20%), Santa Rita do Pardo (105,80%) e Glória de Dourados (105,42%).

As cidades que menos vacinam com D1, D2 e DU são Bandeirantes (85,79%), Selvíria (85,13%), Rio Brilhante (84,14%), Eldorado (80,28%) e Dourados (88,13%). 

As vacinas aplicadas em Mato Grosso do Sul são Pfizer-BioNTech-Cominarty, Janssen, AstraZeneca-Oxford-Fiocruz e Coronavac-Sinovac-Butantan.

A secretária adjunta de saúde, Christinne Maymone, diz que a vacina é um ato de solidariedade.

A vacina é quem protege contra a gravidade da doença. É um ato que você protege a si mesmo e a sociedade como um todo. 

Além disso, a secretária ressalta que a vacina não é única salvação no enfrentamento à pandemia. 

"A vacina por si só não vai deixar de continuar apresentando casos, a vacina junto com o uso da máscara, evitar aglomerações e distanciamento físico, vai ajudar a reduzir o número de óbitos e hospitalizações moderadas e grave. A pandemia não acabou".

O secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, celebra o avanço da vacinação.

"Somos o Estado do país que mais aplicou vacina. Fomos o primeiro estado a iniciar a vacinação de adolescentes”.

Ponta Porã - MS Atualizado às 13h15 - Fonte: ClimaTempo
28°
Alguma nebulosidade

Mín. 18° Máx. 34°

Dom 34°C 18°C
Seg 35°C 19°C
Ter 35°C 19°C
Qua 36°C 21°C
Qui 36°C 21°C
Ele1 - Criar site de notícias